segunda-feira, 5 de maio de 2008

Ilustração: tentando traçar contornos...

Ilustração: «(…)género gráfico que procura a síntese expressiva na concentração de informação, que reclama os seus próprios recursos e regras compositivas», diferenciando-se, deste modo, da narrativa escrita «(…) que, pelo seu carácter sequencial, pode e deve administrar a informação de forma progressiva (…) com outros recursos e outras regras.»

Assim o define o escritor e crítico Miguel Vasquez Freire, citado no excelente livro de Maria Goreti Torres, A Arte de Contar Histórias com Palavras e Imagens: o Capuchinho Vermelho, uma edição APPACDM Distrital de Braga, de 2003.




Pode ser uma representação visual de um objecto mas também de um sentimento, de uma ideia, de um estado, de uma acção. Segundo a Wikipédia, a Ilustração é uma imagem pictórica que por sua vez se define como aquela que é “ produzida por ordenação de pigmentos sobre algum suporte, geralmente utilizando técnicas de fotografia (sim, a fotografia também é uma forma de ilustração), desenho, pintura, gravura, colagem e outras das Artes Visuais. A imagem pictórica pode ser figurativa, se representar algo existente materialmente na natureza (ou supostamente existente, como no caso de figuras mitológicas, ou abstracta, se não se prender a nenhuma representação material)”.





Quanto às funções que desempenha, e ainda segundo a Wikipédia, a ilustração pode ser utilizada para “acompanhar, explicar, acrescentar informação, sintetizar ou até simplesmente decorar um texto. (…) Além disso, a ilustração é um dos elementos mais importantes do design gráfico.”


São comuns em jornais, revistas e livros, especialmente na Literatura para crianças (assumindo, por vezes, um papel mais importante que a narrativa verbal), sendo também utilizadas na publicidade e na propaganda. Mas existem também ilustrações independentes do texto, onde a própria ilustração é a informação principal. Um exemplo seria um livro sem texto, comum na Banda Desenhada e nos livros de imagens infantis, para os leitores “de colo”.




No entanto, a Ilustração não possui o carácter sequencial da narrativa em Banda Desenhada mas concentra, sintetiza ou caracteriza conceitos, situações, acções ou, até mesmo, determinadas pessoas como é o caso da caricatura.

Quanto às funções específicas da Ilustração na Literatura Infantil, fica para um próximo, próximo post.

As ilustrações fabulosas são de Geraldo Valério.
Posted by Picasa

Sem comentários:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin