sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Cartoons sobre as eleições americanas...



O cartoon de Rodrigo para o Humoral da História, do Jornal Expresso.
Se fosse americana, o meu voto iria para este ciclone.





Do outro lado da barricada, pela facção republicana, uma mulher, Sarah Palin é a proposta para a vice-presidência dos Estados Unidos . O cartoon é de Henrique Monteiro para o Obvious:


"Nascida em Idaho, Sarah Palin, 44 anos, é a atual governadora do Alasca. Mãe, esposa silente, técnica do time de basquete local e republicana reformista, seu nome entra na indicação à vice-presidência para, entre outras praticidades, afastar a imagem de J. MacCain da do impopular governo Bush. Nunca foi afeita a affairs políticos, mas tem dado novos ares a campanha de seu partido que andava parecendo a programação do canal Bloomberg quando posta junto dos contornos mtv-messiânicos da de Barack Obama. Além disso, está sedutora lançando lânguidos olhares aos eleitores rancorosos com a derrota da senadora Clinton nas prévias e usa para isso sua principal arma: a posse de uma vagina. Temos aí requentado os discursos feministas que iam meio apagados desde que as Spice Girls se separaram.

Conservadora até os ossos, Palin procura diz-se uma cidadã comum, dona de casa comum, que adora sapatos de grandes estilistas comuns e que trabalha fora, como uma governadora comum. Por causa disso nos conta que conheceu o marido Todd (campeão de corridas com carros de neve e operador de produção na anglo-persa BP Oil) na escola secundária e que, com ele, teve cinco filhos. Patrioticamente, diz que o mais velho desde o ano passado serve ao exército americano no Iraque e, cristamente, que o mais novo é um bebê com síndrome de Down. Conclama assim suas duas grandes experiências no discurso e defende, numa estocada só, a ocupação americana e suas convicções contra o aborto. Sim, é oportunismo político, mas usa-se e resulta.

Os jornais anunciaram esta semana a gravidez de sua filha de 17 anos, bébé já com cinco meses: lá está a família perfeita um tanto maculada... Um escândalo. Ainda bem que não existe marketing ruim porque Sarah Palin foi a imprensa mais uma vez defender a família norte-americana e a filha nunca faria um aborto e os pais a apoiam de modo incondicional e a moça se casará com o pai da criança imediatamente. Ruim mesmo é o processo administrativo que corre contra ela por ter demitido seu cunhado de um cargo público após este ter se divorciado de sua irmã."

Sem comentários:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin